Agora ou nunca

Confiança. Confiança. Confiança, meu rapaz. Era este o momento. Sorriu malicioso e teve inveja de si mesmo. Seria hoje. Estava tudo acertado. Hahahaha. Coração cheio. Frio na barriga. Confiante. Confiante. Confiante, eu vou. Uma última olhada no espelho. Estava delicioso. Baixou a cabeça e levantou o olhar. Era o momento perfeito. Estufou o peito e saiu. Como gostava daquela escadaria. Sentia o jeans raspar nos músculos da coxa em cada degrau que descia. O tecido subia. Ele suava. Os braços balançavam encadeados com o rebolar da descida. Adônis do São Judas. A ponta da lança do santo aparecia no ombro tatuado quando se segurava no alto, para alcançar o teto. O vento canalizado era o seu efeito especial. Jogava a franja freneticamente de um lado para o outro. Para o alto. Sabia subir. Sem correr. Para apreciar. Um passo, um pulinho. Mais um pouco, a Liberdade. Ele ali. Kimono preto. Espada de Samurai. Segurou na sua mão. Olho no olho. Tatame. Peixe cru na sarjeta Dos Estudantes.

Anúncios

Um pensamento sobre “Agora ou nunca

  1. Ana, eu fico admirando como vc escreve bem, viu… E agora ainda atacou de Bowie, que eu adoro. Já te disse, escreva mais, mulher. vc tem um enorme potencial.
    Saudades de vcs, novamente… (estou ficando repetitivo, né?)

    Beijão

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s