Perfeito

Ele era perfeito, mas usava um guarda-chuva. Quando nos vimos, tornamos um instante banal em algo completamente hipnótico e mágico. Nossos olhares se cruzavam sem querer e automaticamente desviavam um do outro, fugindo da nossa imensa timidez. Sua camisa cor-de-rosa de um rico algodão parecia ter sido delicadamente tingida para combinar com o tom de sua pele. Seus braços magros e longos se mantinham despojadamente encostados nas barras do vagão. Fortes e singelos. A calça que vestia, de uma fina lã cinza chumbo, tinha vincos marcados e alongavam sua silhueta. Ele era o modelo perfeito para um catálogo de moda despretensioso. Sexy e masculino, o homem ideal. Mas quando o trem freou, e eu caí, ele não soltou o guarda-chuva para me segurar.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s