Careta

Tem dias em que a tristeza é tanta que não dá nem pra encarar um desconhecido na rua. A cabeça vira, se esconde. Avestruz na multidão. Soprou uns fios de cabelo para fora do olho. Franziu o nariz. Fez uma careta e foi pega em flagrante.

Pára de se mexer, falou ele. Por isso que é impossível tirar uma foto sua! Você não pára quieta.

Mas eu só tava tirando um fio de cabelo do olho. É tanto gesto assim?

Sim, é. Eu passei a noite tentando fazer uma foto boa sua, mas você não pára.

Eu odeio tirar fotos. Sou careteira, e daí?

Depois não reclama se ficar ruim.

Mas eu não reclamo. Tô acostumada.

Mas eu tô reclamando.

Então não tira.

Mas eu quero tirar.

Então tira.

Mas com careta fica ruim.

Ah, me esquece.

Anúncios

2 pensamentos sobre “Careta

  1. Tem dias q a vida prega peças… tem dias q o sol n sorri nem esquenta… tem dias q o dia se esconde atrás da escuridão… tem dias… e dias… e dias… e dias… q nem a fotografia interpreta a careta que nos contagia. Esquecer poderia ser um fator importante para o anti sofrimento do Homem… mas como não dá pra esquecer… a gente aprende a conviver… a viver… a respirar tanta impureza e coisas sem entendimento… sem lógica e sem rumo… é! acho q existem para desrrumar… hum… n existe essa palavra ne? mas deveria existir… deveria ser proibida… uma lei contra a dor deveria ser implantada imediatamente…
    Mas enquanto ninguém toma nenhuma providencia… espero q meu abraço tenha dado um pouco de calor para esse dia frio…
    te adoro…
    bjocas com carinhoo… a menininha aqui do lado aiuhauiah…

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s