Grand battement

Hoje, ao sair do trabalho, ouvi uma música qualquer que me fez lembrar de você. Meu parceiro amigo de anos de bolero e de bagunça. Nunca dançamos juntos, grudados, mas dividimos inúmeras vezes o mesmo palco. O cigarro escondido na coxia, o cutucão durante o espetáculo, a ajuda no aquecimento e a provocação de um exagerado grand battement derrière. Atravessei com você no pensamento algumas pontes e ruas. Ainda hoje quando me pego criando coreografias na cabeça, me lembro desses raros momentos de dança livre de sapatilhas, calos e dores. O único menino naquele mundo de meninas. Corajoso, disciplinado. Um ballet delicioso guardado na memória. Pois bem, você pode imaginar o susto que tomei ao te ver atravessar na frente do meu carro instantes após esse pequeno sonho do passado. Merci, c’est tout vrai.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s